Home » Noticías » PESQUISADORES DA FUNDAÇÃO CHAPADÃO VISITAM AGRICULTURA NA ROMÊNIA.

PESQUISADORES DA FUNDAÇÃO CHAPADÃO VISITAM AGRICULTURA NA ROMÊNIA.



19 jul 2017 | Deixar um comentário

FUNDÇÃO2-735x400

Os pesquisadores da Fundação Chapadão, Edson Borges e Germison Tomquelski, a convite da empresa Dupont estiveram na última semana do mês de junho em visita ao mais novo país que deve integrar a comunidade Europeia a partir de 2018, A visita a Romênia teve como objetivo conhecer o sistema agrícola daquele país que hoje cultiva: Trigo, Milho, Girassol, Canola, Hortaliça, Frutíferas e Soja. Para Borges, durante a visita pode se observar que os problemas são comuns a todos os agricultores independente onde cultivam, variando apenas a presença e intensidade desta ou daquela praga, doença ou planta daninha, lá eles estão vindo de um sistema agrícola com uso muito intenso do solo no período do verão, baseado na irrigação devido à baixa intensidade de chuvas cerca de 350 a 450 mm ano e intensa neve no inverno. Os problemas com plantas daninhas resistente a herbicidas, com doença tipo Mofo branco e por estar iniciando na culta da soja os problemas ainda são mais no manejo de água, cultivares adequadas e curva de resposta aos macro e micro nutrientes, porém os produtores contam com uma rede de pesquisa baseada nas universidades que vem dando resposta ao sistema agrícola a medida que haja necessidade para resolução ou mesmo antevendo problemas futuros.

FUNDÇÃO

As visitas foram acompanhadas por pesquisadores da Dupont e da Pioneer, através de um grupo formado por pesquisadores brasileiros denominado Expert Team. Além de conhecer o sistema de produção daquele país, durante a visita os pesquisadores Borges e Tomquelski, tiveram a oportunidade de apresentar algum dos resultados de pesquisa feitos em Chapadão do Sul, MS, no campo de pesquisa da Fundação Chapadão, sobre o manejo da Ferrugem asiática da soja e sobre o Manejo Integrado de Pragas para a região dos Chapadões, resultados estes produzidos durante a safra 2016/17, aqui no Centro de Pesquisa da Fundação. Para Adriano Loeff, presidente da Fundação Chapadão o incentivo da integração técnica científica é assim que se faz, conhecendo o sistema agrícola em diversos países, não importa se estão iniciando no plantio da soja, isto permite que nossos pesquisadores tenham uma visão da agricultura global e possa abrir suas mentes para outras oportunidades e ou problemas que lá esteja.



  |    |  Imprimir este artigo Imprimir este artigo   |  

Deixar um comentário